domingo, 7 de junho de 2009


Papa Bento XVI fala sobre a Santíssima Trindade

Da Redação, com Rádio Vaticano

"Deus é todo amor, só amor, amor puríssimo, infinito e eterno. Não vive em uma esplêndida solidão, mas é uma fonte inesgotável de vida que se doa e se comunica incessantemente", destacou o Papa Bento XVI neste domingo, 7, dia da Santíssima Trindade. Cerca de 50 mil peregrinos estiveram presentes na Praça São Pedro para a oração mariana do Ângelus com o Papa.
O Santo Padre lembrou as três solenidades do Senhor que a liturgia nos propõe após a festa de Pentecostes: Santíssima Trindade, Corpo de Deus e Sagrado Coração de Jesus.
"Cada uma destas celebrações sublinha uma perspectiva a partir da qual se abrange todo o mistério da fé cristã: a realidade de Deus Uno e Trino, o Sacramento da Eucaristia e o centro divino-humano da Pessoa de Cristo", destacou. Trata-se, na verdade, de "aspectos do único mistério da salvação". "Num certo sentido, resumem todo o itinerário da revelação de Jesus".
Bento XVI referiu-se então sobre "a Santíssima Trindade tal como a fez conhecer Jesus": "Criador e Pai misericordioso; Filho Unigênito, eterna Sabedoria encarnada, morto e ressuscitado e o Espirito Santo que tudo faz mover, cosmos e história, em direção à recapitulação final".
“Três Pessoas que são um só Deus porque o Pai é amor, o Filho é amor, o Espírito é amor. Deus é todo amor, só amor, amor puríssimo, infinito e eterno”.
Deus não está fechado em si mesmo, e para constatá-lo, é suficiente observar o macro-universo: nossa terra, os planetas, as estrelas e galáxias; mas também o micro-universo: células, átomos, partículas elementares.
"Em tudo o que existe, está impresso o nome da Santíssima Trindade, porque tudo provêm do amor, é voltado ao amor, e se move impulsionado pelo amor, naturalmente em níveis diferentes de consciência e liberdade".
O Papa explicou ainda que a Santíssima Trindade, são "três Pessoas que são um só Deus, porque o Pai é amor, o Filho é amor, e o Espírito é amor".
"A maior prova de que somos feitos à imagem da Trindade é que somente o amor nos faz felizes, pois vivemos para amar e ser amados", disse o Papa, que usou uma terminologia científica.
"O ser humano tem em seu genoma o sinal profundo da Trindade, do Deus-amor".
Após rezar a oração do Angelus, o Papa saudou os peregrinos em várias línguas, e em espanhol, exortou os fiéis a proclamar a fé em Deus Pai, que enviou ao mundo seu Filho, Caminho, Verdade e Vida, e o Espírito da santificação, para revelar aos homens seu imenso amor, resgatando-os do pecado e da morte.

http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=273146

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por nos visitar!