quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Simplicidade de Jesus


É o mesmo sermão do padre, hoje apelidado de homília ... Jesus e o leproso. Curou-o e mandou que ele se apresentasse ao sacerdote para ser incluído na cidade no meio das gentes. E o padre diz: certamente Jesus o abraçou, porque Ele era muito carinhoso com os doentes. Chico de Assis, o Xavier, a Calcutá e milhões de mulheres e homens simples teriam feito o mesmo gesto. Não é uma lindura do ser humano, ser amável, ser cordial? Então porque aceitamos a pregação de uma certa mídia (Tv, jornal ...) que informa e publica só sobre a bandidagem, criminalidade no planeta? Se nós lutarmos por uma escola mais ligada às comunidades, por uma professora e professor melhor cuidamos por nós, se nos debates sobre a família nós incluíssemos o próximo e a próxima e não ficássemos só na família de sangue, se lutássemos pelo diálogo em todos os seguimentos da cidade e do campo, dos bairros, das vilas – a cordialidade, o carinho e o bem-viver viriam mais rápido para todos nós. É hora de cada um de nós se por a pensar: Jesus faça de mim, homem ou mulher, uma pessoa melhor amanhã, amém. Assim seja.

Por: Geraldo Faria Campos (Professor aposentado da UFG /GO)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por nos visitar!