sábado, 3 de outubro de 2009

A ESCOLA DE PADRE TIAGO MENELLI

Padre Tiago Menelli magno professor da Escola Cristã Católica e da Vida desde 1965, ano de sua ordenação sacerdotal na cidade de Jataí Estado de Goiás. Decidiu renunciar a família, sua terra natal, Massachusetts, E.U. A, e servir o Reino de Deus na Diocese de Jataí em várias paróquias, onde em algumas delas, residiam muitos hansenianos e tuberculosos, não por umas semanas ou por alguns meses, mas por toda sua vida a exemplo do Beato Damião de Molokai: “persuadido como estou de que Deus não me pede o impossível, enfrento tudo prontamente sem perturbar-me”. “Quem ama não conhece nada que seja difícil” disse Santo Antônio de Pádua. Os muitos alunos que passaram pela Escola de padre Tiago, ao ver seu exemplo de vida e ao  .........
escutar suas orientações e doutrinas, conseguiram colocar em prática tais palavras, tirar notas boas no cotidiano de suas existências e mais, mudar suas vidas. Alicerçado em princípios éticos, morais e cristãos, ele nunca falsificou seu ensino para agradar gregos e troianos, pois, tinha como embasamento teórico e prático os Evangelhos de Nosso Senhor Jesus Cristo que é: “O Caminho, a Verdade e a Vida” (Jo 14, 6). Sendo assim, aqueles que se matricularam na Escola de padre Tiago e foram fiéis ao seu ensino, jamais correrão o risco de serem reprovados. Só reprovará na vida, aqueles (as) que não tem a verdade como norte, ou, aqueles (as) que dizem que os métodos utilizados por este presbítero já estão ultrapassados para os tempos modernos. O que muitos alunos ainda não sabem é que a verdade que ele ensina ou já ensinou ao povo, não é relativa e nem tão pouco terrena, mas sim, revelada, descida do céu. Impulsionado pelo poder do Espírito Santo, pelo zelo apostólico e desprendimento de si mesmo, padre Tiago faz jus às palavras ditas pelo santo de Pádua: “Ó meu Senhor Jesus, eu estou pronto a seguir-te mesmo no cárcere, mesmo até a morte, a imolar a minha vida por teu amor, porque sacrificaste a tua vida por nós”.  Não posso deixar de citar sobre as diversas enfermidades que acometeram este sacerdote e ao experimentá-las na carne, fundou a Escola da Paciência. E Diante daquela experiência humana, ele, a exemplo de São Francisco de Assis, preferiu dizer: “desejo consolar que ser consolado”, “compreender do que ser compreendido” e “amar do que ser amado”. Que bom seria se tivéssemos mais escolas, e professores a exemplo de padre Tiago Menelli em nossa época, com princípios fundamentados na (o): pobreza, caridade, desprendimento, fé, zelo pelas coisas sagradas (Missa, Confissão, Batismo,...) e muitos outros que não caberiam em um único artigo.

Por: Wander Venerio C. de Freitas

Um comentário:

  1. Uma vida dedicada a dar esperança aos que necessitam.

    ResponderExcluir

Obrigado por nos visitar!