quinta-feira, 26 de julho de 2012

SABER LER BÍBLIA

A Bíblia conta histórias que, se não soubermos ler ou interpretar, acabam se tornando estórias da carochinha. Se as tomarmos ao pé da letra e não entendermos o sentido de cada uma delas, acabaremos lendo errado. Assim são as histórias de três mulheres estéreis, Sara, Ana e Isabel. São contadas para dizer que Deus é o autor da vida e que Ele vai além da natureza e que quando ninguém mais espera um filho, ele dá, já que o filho era o bem mais precioso daqueles tempos. Deus dava o bem mais precioso e era preciso confiar, porque Ele era o dono da vida. Sodoma e Gomorra é a história da depravação que mais uma vez foi também contada sobre a Tribo de Benjamim, para dizer que Deus é o dono do  .........
sexo e da dignidade. Quando homens e mulheres se tornam escravos do prazer e buscam o sexo pelo sexo, quando homem vai com homem, mulher com mulher e não há segurança para os pais criarem as filhas e até suas crianças, a Bíblia avisa que há desvio à vista. O texto deixa claro se os homens não se controlam Deus controla. Aquela civilização se auto destrói e acaba em catástrofe. Outra vez é a questão do amor, do sexo e dos filhos. Tudo que foge dessa noção de família, sexo, filhos, acaba mal. Outra vez quando se conta a história de Sara e de seu sonhado e esperado filho Isaac, quando se mostra o sofrimento da escrava Agar e de seu filho Ismael, o objetivo da história é mostrar que, quando patroa e escrava e suas famílias não se entendem, as separações chegam a durar séculos. A briga de dois casais pode se alastrar por gerações e gerações. Assim é a história do filho predileto e do filho secundário. Assim é a história de José e de seus irmãos. Também é pedagógica a briga de Jacó e Esaú. A mãe com seu filho predileto e o pai com seu filho especial geraram graves conflitos. Jacó o preferido acabou preferindo José e outra vez a preferência gerou conflitos, Assim como nas mitologias, na Bíblia, histórias após histórias, aprendemos que sem diálogo se estabelece o ódio e a violência. Naquele tempo nem sempre quem ouvia a história entendia seu objetivo, como hoje os que as lêem e ouvem nem sempre o entendem. Uma coisa é ouvir, ler e decorar versículos e outra coisa é entender aonde o texto quer chegar. Não se consegue isso sem estudo e estudo cansativo. Tomemos cuidado para não seguir a cabeça de só um pregador, Ele não sabe tudo e nunca saberá. Os que seguem apenas um explicador de Bíblia correm o risco de aprenderem a explicação dele, mas não a da fé cristã. Por isso os cristãos estudem, leiam e escutem mais opiniões; por isso existe o curso de exegese em todas as igrejas. Nem tudo o que está no livro pode ser tomado ao pé da letra. Números 31,7-19 é para jamais ser repetido! Cuidado com o seu pregador preferido, ele pode não ser o mais instruído.
 Pe. Zezinho scj

Fonte:http://www.padrezezinhoscj.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por nos visitar!