terça-feira, 9 de outubro de 2018

Oração para quando houver um enfermo na família

Senhor, que nos abençoaste
com o dom da família,
te damos graças pelo amor,
a força e o consolo
que as famílias dão aos seus doentes.
Volta o teu olhar aos enfermos
e os protege a cada dia.
Faz com que este momento doloroso
sirva para unir as famílias,
para que seus membros
se preocupem mais uns com os outros
e sejam capazes de manifestar
mais abertamente o amor mútuo
e a fé em ti.
Senhor, acompanha as famílias
e as abençoa,
para que elas sintam a tua proximidade e ajuda
enquanto cuidam dos seus doentes
e sofrem com eles.

Amém.
Fonte: https://pt.aleteia.org

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

CARTA DE BENTO XVI POR OCASIÃO DO 1º CAMPO DE ESCOTEIROS REALIZADO POR BADEN POWELL

CARTA DO PAPA BENTO XVI 
AO PRESIDENTE DA CONFERÊNCIA EPISCOPAL
 DA FRANÇA  POR OCASIÃO DO CENTENÁRIO 
DA ABERTURA DO PRIMEIRO CAMPO DE ESCOTEIROS
 ORGANIZADO PELO LORD BADEN-POWELL

Ao Senhor Cardeal JEAN-PIERRE RICARD 
Arcebispo de Bordeaux Presidente da Conferência Episcopal da França

No dia 1 de Agosto de 2007 celebrar-se-á o centésimo aniversário da abertura, na ilha de Brownsea, na Inglaterra, do primeiro campo de escoteiros, organizado pelo Lord Baden-Powell. Em tal ocasião todas as pessoas, jovens e adultos que, no mundo, um dia pronunciaram a promessa escotista serão convidados, individualmente ou em grupo, a renová-la e a fazer um gesto em favor da paz, ressaltando assim como a vocação de "artífice da paz" está vinculada ao ideal escotista. Há um século, através do jogo, da acção, da aventura, do contacto com a natureza, da vida de grupo e do serviço ao próximo, a todos aqueles que se unem ao escotismo oferece-se uma formação integral da pessoa humana. Fecundado pelo Evangelho, o escotismo é não apenas um lugar de verdadeiro crescimento humano, mas também o lugar de uma vigorosa proposta cristã e de um genuíno amadurecimento espiritual e moral, assim como de um autêntico caminho de santidade; seria bom recordar, como ressaltava o Pe. Jacques Sevin, S.J., fundador do escotismo católico, que "a santidade não pertence a um período específico, nem possui um uniforme particular". O sentido das responsabilidades despertado pela pedagogia escotista conduz a uma vida na caridade e ao desejo de se colocar ao serviço do seu próximo, à imagem de Cristo servo, alicerçando-se na graça que Cristo oferece, em particular, através dos sacramentos da Eucaristia e do Perdão.

quinta-feira, 20 de setembro de 2018

ESCOTISMO CATÓLICO: UM APOSTOLADO PARA A SANTIDADE

Quem nunca ouviu falar em escoteiros? Talvez um dia você já esbarrou com algum por ai na rua ou quem sabe falou com um sem saber. Afinal quem são eles? Segundo o dicionário Aurélio: escoteiro (a) é aquele (a) pessoa que viaja sem ou com pouca bagagem, pioneiro, explorador, membro de uma associação escotista, tripulante de uma baleeira (embarcação miúda) etc. Atualmente, o Escotismo é praticado por várias associações no mundo, em Portugal, por exemplo, pelo Corpo Nacional de Escutas (CNE) e no Brasil temos a Associação das Guias e Exploradores do Brasil (AG&E) que adotou a pedagogia da União Internacional das Guias e Escuteiros da Europa (UIGSE-FSE). Ambas as associações praticam escotismo de acordo com os valores cristãos segundo os preceitos da Igreja Católica Apostólica Romana. Todo programa educacional do Escoteirismo Católico baseia-se na obra “Escotismo para Rapazes” de Baden-Powell e na execução do método escoteiro tradicional, tal como reconhecido pela UIGSE-FSE.

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

7 RAZÕES PORQUE QUERO ME TORNAR UM ESCOTEIRO CATÓLICO

 

1. A Igreja católica é a Igreja visível divina estabelecida por Nosso Senhor Jesus Cristo contra a qual as portas do inferno não prevalecerão (Mt 16,18);
"E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela" 

2. O Catolicismo não é dividido, nem é sectário (Rm 16, 17);
"Rogo-vos, irmãos, que desconfieis daqueles que causam divisões e escândalos, apartando-se da doutrina que recebestes. Evitai-os!"

3. A Unidade católica faz o Cristianismo e Jesus Cristo mais creditável para o mundo (Jo 17, 22-23);
"Dei-lhes a glória que me deste, para que sejam um, como nós somos um: 
eu neles e tu em mim, para que sejam perfeitos na unidade e o mundo reconheça que me enviaste e os amaste, como amaste a mim." 

4. O Catolicismo nega o relativismo teológico, por meio da certeza dogmática, que é centralizada no papado;
Relativismo é uma corrente de pensamento que questiona as verdades "O relativismo difundido, segundo o qual tudo equivale e não existe verdade alguma, nem qualquer ponto de referência absoluto, não gera a verdadeira liberdade, mas instabilidade, desorientação, conformismo às modas do momento. (...), tornando o conhecimento subjetivo. (Bento XVI).

5. O Catolicismo guarda a Sucessão Apostólica necessária para entender o que é a verdadeira Tradição Apostólica. Critério da verdade usado pelos primeiros Cristãos;
“Porque é com essa Igreja (de Roma), em razão de sua mais poderosa autoridade de fundação, que deve necessariamente concordar toda igreja, isto é, que devem concordar os fiéis procedentes de qualquer parte, ela, na qual sempre, em benefício dos que procedem de toda parte, se conservou a Tradição que vem dos apóstolos” (Contra as Heresias).

6. O Protestantismo nega o Sacrifício da Santa Missa, ao contrário da Tradição Cristã e da Bíblia (Is 66,18,21) que transcende  o espaço e o tempo;
"E virei para reunir os homens de todas as nações e de todas as línguas; todos virão e verão minha glória. Executarei no meio deles um prodígio e enviarei às nações aqueles dentre eles que tiverem escapado (a Társis, Put e Lud, Mosoc e Ros, Tubal e Javã), às ilhas longínquas que nunca ouviram falar de mim e não viram minha glória; eles farão conhecer às nações a minha glória. De cada uma das nações trarão todos os vossos irmãos como oferenda ao Senhor, a cavalo, em carros, em liteiras, em lombo de mulas e de dromedários, ao meu monte santo, a Jerusalém, diz o Senhor, tal como os filhos de Israel trazem sua oferenda em vasos purificados à casa do Senhor. Escolherei mesmo entre eles sacerdotes e levitas, diz o Senhor." 

7. A Igreja católica oferece a única visão coerente da história do Cristianismo (Tradição Cristã, Apostólica) e possui a moralidade cristã mais desmedida e sublime: espiritual, social moral, e filosófica;
"Os mistérios cristãos são um todo indivisível", escreveu Edith Stein em "A ciência da cruz". "Se nos tornamos imersos em um deles, somos levados a todos os outros".

Por: Wander Venerio C. de Freitas.

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

10 razões para inscrever os filhos nos Escuteiros


10. Ter saudades de casa e conseguir ultrapassar esse medo
Em alguma fase da nossa vida, sentimos saudades de casa. As crianças que vão acampar tendem a sentir essa experiência mais cedo, e geralmente acontece à volta de pessoas que elas conhecem. As crianças também tendem a ter esse sentimento quando estão mais perto de casa. A alternativa de muitas crianças é terem saudades de casa quando vão para a escola. No meu primeiro ano num acampamento de escuteiros, fiquei com saudades no terceiro dia. Existiram mais lágrimas do que aquelas que gostava de admitir. Mas os meus chefes convenceram-me a ficar. Distraíram-me. Quando chegou sexta-feira, não queria ir para casa porque estava a divertir-me imenso. Não vos consigo dizer quantas vezes vi este mesmo processo acontecer noutros acampamentos.

9. Vão ganhar confiança
Ir acampar pode ser algo terrível para as crianças. Ficam nervosas e fazem as coisas maiores do que são nas suas cabeças. Elas convencem-se que vão morrer nas suas tendas porque as aranhas gigantes vão comê-las. Estás a rir-te mas eu tive esta conversa. Eles dizem a eles mesmo que não vão passar no teste de natação. Mas sabem, um dirigente ou um escuteiro mais velho em que elas confiam vão dizer que eles podem conseguir. E conseguem. 
Esta confiança não vai evaporar-se a partir do momento que chegam a casa – mas serão estas pequenas vitórias de que se vão lembrar quando foram para a escola. Serão estas pequenas vitórias que vão levar para o resto da sua vida. 

POEMA BELÍSSIMO DO GÊNESIS AO APOCALIPSE


Eu fui a Gênesis Hotels através da estrada do Êxodo. No caminho, vi Levítico registrando os Números de pessoas em Deuteronômio, enquanto Josué esperava no lindo portão para os Juízes verem Ruth chamando em voz alta "Samuel, Samuel". Em um instante, o primeiro e o segundo Reis de Crônicas estavam vindo visitar Esdras, Neemias e Ester pela infelicidade de Jó, seu irmão. Então eles notaram que o senhor Salmos estava ensinando seus filhos Provérbios sobre Eclesiastes e as Canções de Salomão. Isso coincidiu com o período em que Isaías e Jeremias estavam envolvidos em Lamentação por Ezequiel e Daniel, seu amigo. Naquela época, Amós e Abdias não estavam por perto. Três dias depois, Oséias, Joel e Jonas viajaram no mesmo navio com Miquéias e Naum para Jerusalém. Habacuque, em seguida, visitou Sofonias, que o apresentou a Ageu um amigo de Zacarias, cujo primo é Malaquias. Imediatamente após a antiga tradição, Mateus, Marcos, Lucas e João se envolveram em Atos com os Romanos que estavam se comportando como os Coríntios, que também estavam sempre em conflito com os Gálatas. Naquela época, os Efésios, percebendo que os Filipenses estavam perto dos Colossenses, sugeriram aos Tessalonicenses que primeiro deveriam ver Timóteo, que tinha ido à casa de Tito, para ensinar a Filémom, seu irmão mais novo, a ler e escrever em hebraico. Ao ouvir isso, João e Tiago pediram a Pedro que lhe explicasse como divulgaram para Judas a revelação da minha jornada.

* Autor desconhecido.

sábado, 15 de setembro de 2018

AS DORES DE UMA MULHER AO VER A MORTE IGNOMINIOSA DE DEUS NA CRUZ

Maria foi preparada desde muito tempo para a paixão tão ignominiosa quanto dolorosa de seu filho. Ele, que tantas vezes a havia predito aos seus discípulos (Mt. XVI, 21; XVII,21,22; XX, 17-19; Mc. VII, 31; IX,30; X, 32-35; Lc. IX,22, 44; XVIII, 31-33), sem dúvida não deixou sua mãe na ignorância. Aliás, o destino de Maria estava por demais ligado ao de Jesus para não ser mais bem informada que os outros sobre o que havia de acontecer, e com luzes mais distintas e profundas quanto ao grande plano da redenção do gênero humano, que devia ser fruto de morte violenta.
Desde o começo das prédicas de Jesus, ela não tardou a perceber a má disposição dos principais da nação a seu respeito. Soube da inveja, do ódio, das calúnias, dos conluios (conspiração) para a sua perda. Via aproximar-se dia a dia o momento fatal. Pode-se imaginar que impressão causava em seu coração materno esta horrenda perspectiva, sempre presente a seus olhos. A espera certa e a previsão de um mal inevitável é às vezes cruz mais pesada a suportar que o próprio mal; e pode-se afirmar que, depois que foi decidida a morte de Jesus e Maria dela informada, passou ela a sofrer antecipadamente os tormentos que experimentou ao pé da cruz.
Deus não quis poupar a mãe mais que o filho, fazendo de sorte que ela não ignorasse nenhuma das circunstancias principais da paixão. Eram golpes que lhe estavam reservados, aos quais não se podia subtrair. Além disso, sendo mãe, não seria a primeira a querer minúcias sobre os maus tratos infligidos a seu filho? Acrescente a isto o modo sobrenatural com que encarava a paixão, como o efeito de seu amor ao pai e aos homens – o que devia aumentar ainda sua santa curiosidade.

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Oração de Santo Tomás de Aquino para pedir a luz nos estudos


ORAÇÃO

Infalível Criador, que, dos tesouros da Vossa sabedoria, tirastes as hierarquias dos anjos, colocando-as com ordem admirável no céu; Vós, que distribuístes o universo com encantadora harmonia; Vós, que sois a verdadeira fonte da luz e o princípio supremo da sabedoria, difundi sobre as trevas da minha mente o raio do esplendor, removendo as duplas trevas nas quais nasci: o pecado e a ignorância. Vós, que tornastes fecunda a língua das crianças, tornai erudita a minha língua e espalhai sobre os meus lábios a vossa bênção. Concedei-me a agudeza de entender, a capacidade de reter, a sutileza de relevar, a facilidade de aprender, a graça abundante de falar e de escrever. Ensinai-me a começar, regei-me no continuar e no perseverar até o término. Vós, que sois verdadeiro Deus e verdadeiro homem, que viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Amém.

PROGRAMA LUTA PELA FÉ


Clique no links abaixo para participar conosco!



quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Você sabe o que é: Plano Ursal? Foro de São Paulo? Nova Ordem Mundial?

Se você não sabe deveria saber! Pesquise sobre!

* Só adianto que essas coisas são sinônimos de: malignidade, perniciosidade, nocividade, perigo, lesão, desvantagem, estropício, etc.





domingo, 9 de setembro de 2018

Oração como solução para suicídios

Deus onipotente,
que socorreis os desolados
e confortais os prisioneiros,
vede minha aflição
e manifestai vosso poder
para auxiliar-me.
Vencei o detestável inimigo
e fazei que, superada a presença do adversário,
eu possa recuperar a paz e a liberdade.
Assim, servindo-vos com sincera piedade,
possa confessar que Vós sois admirável
e manifestar a grandeza das vossas obras.
Por Cristo, nosso Senhor.
Amém.
--------------------------------------------------------
Outra oração que os padres e os fiéis podem rezar, especialmente após a Missa, 
é a oração a São Miguel Arcanjo:

São Miguel Arcanjo, 
protegei-nos no combate, 
defendei-nos com o vosso escudo 
contra as armadilhas 
e ciladas do demônio. 
Deus o submeta, 
instantemente o pedimos; 
e vós, Príncipe da milícia celeste, 
pelo divino poder, 
precipitai no inferno a Satanás 
e aos outros espíritos malignos 
que andam pelo mundo 
procurando perder as almas. 
Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. 

Amém.

Pregar uma coisa e viver outra: Desafios da vivência da Palavra de Deus

“Fulano prega uma coisa, mas vive outra”, dizem as pessoas. Já não é de agora que o ressoar destes e outros dizeres chegam até os nossos ouvidos, às nossas comunidades e lideranças. Mas, então, o que de fato acontece? É de praxe “pregar” isto ou aquilo e viver o que não se prega? Eis os desafios de viver a Palavra de Deus em tempos de modernidade, contra pontos, novas tendências e estilos e acomodações variadas. Setembro é o mês dedicado à bíblia, Palavra de Deus, fonte de vida e sabedoria. Sendo o livro mais lido no mundo, a bíblia continua a iluminar os caminhos das pessoas como uma “lâmpada para os pés” para que aqueles que a tomarem como escudo da fé e regra de vida, sejam agraciados e orientados tornando-se luzes por onde passam. É muito bonito e singelo falar de bíblia e suas lições que norteiam vidas e almas, porém não podemos nos esquecer que muitos são os desafios de por em prática o que ela prega e que posteriormente nós pregamos. À luz da Palavra de Deus é que somos convidados a estabelecer um processo de mão dupla: Escutar a Palavra e praticá-la. Comumente somos falhos e caímos no “achismo” de que podemos fazer o que bem queremos como queremos, onde queremos e com quem queremos. Pura falácia e mega ignorância agir e pensar desta forma. O processo de vivência da Palavra deve ser

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Como surgiu a Bíblia Sagrada?

A Bíblia, como se sabe, é o conjunto dos escritos ou livros do Antigo e do Novo Testamento, com os quais Deus Se revelou aos homens. Denominados também Sagradas Escrituras ou Sagradas Letras, constituem um só e único livro contendo a Palavra de Deus. Embora sejam da lavra de autores humanos – os hagiógrafos, autores sagrados -, foram escritos sob a inspiração do Espírito Santo e por isso são autenticamente a Palavra de Deus. Assim costuma-se dizer que as Sagradas Escrituras são obra conjunta dos hagiógrafos e do Divino Paráclito.

A Bíblia é dividida em duas grandes partes: o Antigo e o Novo Testamento. 1 O primeiro contém a Palavra de Deus dirigida ao povo eleito da Primeira Aliança e foi consignada em diversos escritos elaborados ao longo de mais ou menos 900 anos. O Novo Testamento contém, consignados pelos Apóstolos e Evangelistas, os ensinamentos com os quais Jesus Cristo completou e aperfeiçoou a Revelação Antiga, e o testemunho de sua Morte e Ressurreição – o Mistério Pascal -, com o qual abriu triunfalmente a era da graça, selando assim a Nova e Eterna Aliança.

E o eixo divino em torno do qual giram ambos os Testamentos é a pessoa de Jesus Cristo. Com efeito, no Antigo é Ele o anunciado: “as Escrituras dão testemunho de Mim”, (Jo 5, 39), disse Nosso Senhor; e o Novo é a realização desse anúncio. Tal verdade é expressa por Santo Agostinho com o brilho e a concisão de seu gênio: “in Vetere Novum lateat, et in Novo Vetus pateat – O Novo Testamento está oculto no Antigo, e o Antigo se revela no Novo”.2